The Bible gets clear when we consider the historics happening. And it has to be thus because "AND THE WORD BECAME FLESH AND DWELT AMONG US". Bible Code in detail see: WWW.HOPETALK.ORG. A Bíblia fica clara quando levamos em consideração os acontecimentos históricos. E deve ser assim porque "O Verbo se fez carne e habitou entre nós". Código em detalhe: WWW.BIBLIA.COM.BR | Baixe livros grátis, visite o site www.varandadelivros.com |

domingo, 21 de agosto de 2016

A MARCA DA BESTA E OS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA



A MARCA DA BESTA E OS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

O tema ‘Marca da Besta’ sempre está em voga. Todos querem saber o que é! Até os não religiosos querem saber sobre detalhes dessa questão espinhosa. Digo espinhosa porque há mais briga sobre o que seria a tal marca do que estudo sério. Quem apresenta o fato com muito blábláblá e nenhum argumento deixa a desejar e não é digno de credibilidade. Podemos e devemos ler tudo sobre o tal tema; mas, bom seria se lêssemos apenas textos que apresentassem coerência textual e histórica dentro da verossimilhança bíblica. Reitero que deve ser bíblico porque o assunto está no coração da Bíblia judaico-cristão.
Falemos um pouco do Apocalipse, pois é lá que encontramos a expressão ‘Marca da Besta’. No capítulo 13, nos últimos versos e no capítulo 20; encontramos referências diretas sobre a tal ‘Marca’. Quem não receber a Marca da Besta não poderá ter uma vida social tranqüila; isto é, não poderá fazer transações comerciais, receber serviços públicos; ou seja, as pessoas com esse impeditivo passará a viver às margens da sociedade e sob pressão de todos os lados. O livro “Apocalipse – A Batalha Final de Arilton Oliveira está bem detalhado sobre esta e outras questões do Apocalipse.
O que é a ‘Marca’? Qualquer marca é um distintivo de pertencimento. Se olharmos para a Bíblia, poderemos perceber que Deus, por diversas vezes, utilizou ‘Marcas’ para distinguir seu povo. Foi assim quando seu povo saiu do Egito, por exemplo. Nos fins dos tempos, Deus e Satanás marcarão os seus. Alguns detalhes os debatedores devem concordar:
ü  As marcas serão visíveis
ü  As marcas terão alcance mundial
ü  As marcas trarão lutas entre os dois grupos
ü  As marcas envolverão a política e a religião
ü  As marcas alcançarão religiosos e não religiosos
Poderíamos falar de mais características consensuais entre os debatedores, mas pensemos sobre outro viés: a política e a religião. Cabe uma pergunta: quem dar as cartas na política e na religião mundialmente? Todo mundo sabe e não é segredo para ninguém que Estados Unidos da América e a Santa Sé, respectivamente mandam e desmandam. Os chefes de cada representação têm voz e vez no mundo. A política e a religião estão tão juntas em muitos objetivos que não se podem fazer uma análise sem omitir uma quando se fala da outra. Uma coisa é escancarada: a política e a religião estão tão íntimas hoje como esteve na famosa e horripilante Idade Média. As questões de interesse mundial passam por Washington D.C. e Vaticano. Não acredita? Então por que a sala do Vaticano não pára de receber chefes de Estado o tempo todo? Você acha que o chefe do Vaticano anda pelo mundo cuidando das questões religiosas que envolvem a fé católica? Se pensa assim engana-se!
Aqui cabem umas perguntas capitais: O que o Vaticano defende que fere os princípios bíblicos? O que Washington defende que bate frontalmente nos princípios da Palavra de Deus? Se conseguir analisar os fatos, você chegará às respostas dessas duas questões chaves para se entender o contexto do fim do mundo. Se você conseguir pensar num plano supradenominacional, certamente terá condições de ter a resposta correta. Caso você não tenha essa capacidade de se desprender de sua denominação religiosa cristã, não terá condições de analisar os fatos.
A força política dos Estados Unidos está unida em alguns pontos. Embora o país seja dirigido por um dos dois partidos, podemos dizer que ambos andam mais ou menos na mesma direção quanto a um monte de questões. Os democratas, que estão no poder por dois mandato consecutivos com Barack Obama, tem tudo para continuar com Hillary Clinton; pois Donald Trump, republicano, não consegue se firmar após as primárias. Este, não consegue segurar a língua; órgão que o apóstolo Tiago fez duras recomendações aos cristãos.
O que os democratas defendem que fere Deus? Eles são a favor das minorias que inclui os homossexuais. Eles são defensores ferrenhos do casamento de duas pessoas do mesmo sexo. Eles apóiam a energia limpa (Isso aí é muito bem, mas há um problema que explicaremos mais tarde).
E o Vaticano, a Santa Sé, o que eles defendem que é anti-bíblico? Qualquer pessoa que consegue interpretar texto, lendo a Bíblia integralmente, descobrirá que a Santa Sé, comandada por um Papa, tem uma política anti-bíblica. Posso citar aqui:
ü  Paridade da autoridade da Bíblia com as tradições.
ü  Adoração ou veneração de pessoas mortas canonizadas.
ü  Pregação do evolucionismo.
ü  Mudança da lei de Deus.
ü  Sincretismo religioso.
A Santa Sé, nome político da ação católica no mundo religioso e político, tem idade milenar. Ela tem uma história que nenhuma instituição cristã tem. Ela tem uma riqueza intelectual, política e financeira que nenhuma instituição religiosa tem. Ela tem porta aberta em quase todo lugar do mundo como nenhuma outra instituição religiosa ou política tem. Ela tem uma diplomacia poderosa que nenhum país tem. Basta lembrar que foi a Santa Sé que fez a intermediação na reaproximação Estados Unidos – Cuba.
Como não acreditar que (se o Apocalipse estiver certo, e acredito piamente que está) estas duas instituições poderosas vão desempenhar um papel efetivo no fim do mundo? Cabe a última pergunta: como que o sobrenatural entra no mundo natural? Você já se fez essa pergunta? Se tem a Bíblia como sendo a Palavra de Deus, você deve se lembrar que Paulo disse aos Efésios (6:12) que há uma luta entre o bem e o mal nas regiões celestes. E essa luta chegou até nós com a entrada do pecado. Você pode discordar de mim, mas não existe outra forma melhor para o sobrenatural entrar no nosso mundo natural senão pela a religião. Essa palavra religião quer dizer religar. E quando a política e a religião se unem, temos uma ‘materialização’ do sobrenatural no mundo natural de uma forma mandatória, abrangente; pois até quem não é religioso é atingido. Como a política está cheia de pessoas anti-Deus e contra os princípios verdadeiros de Deus; eu diria que o casamento da política e da religião é a porta de entrada das forças sobrenaturais do mal no nosso mundo natural. É a chance para o Anticristo chefe se manifestar entre nós.
Sim! A ‘Marca da Besta’ está aí. A marca é algo que muitos já estão familiarizados. Só se tornará marca oficial quando os governos torná-la lei pelos seus parlamentos. Se quiser saber detalhes sobre as bases materiais para que os governos tomem posse, leia aqui. Quando a América oficializar por meio de lei em todo seu território, teremos o início da última grande controvérsia. Deus já tem sua ‘Marca’ desde a fundação do mundo. O Inimigo de Deus vem trabalhando sua marca há mais de um milênio. A América, com os democratas no poder, poderá acelerar esse processo, pois Hillary e seu partido sofrem fortes influências do Papa (Santa Sé). 


Não precisamos temer, pois Deus é Senhor e Salvador. É necessário tudo isso acontecer para que o Iníquo seja revelado para todo mundo que estiver vivo. Ninguém ficará inocente. Não se pode fazer nenhum Juízo sem dar o direito das partes do processo conhecer os porquês. Se você não sabe muito sobre isso, busque conhecimento e decida. Lembre-se de uma coisa: Jesus é nosso Advogado fiel!

Nenhum comentário:

Postar um comentário