The Bible gets clear when we consider the historics happening. And it has to be thus because "AND THE WORD BECAME FLESH AND DWELT AMONG US". Bible Code in detail see: WWW.HOPETALK.ORG. A Bíblia fica clara quando levamos em consideração os acontecimentos históricos. E deve ser assim porque "O Verbo se fez carne e habitou entre nós". Código em detalhe: WWW.BIBLIA.COM.BR | Baixe livros grátis, visite o site www.varandadelivros.com |

sábado, 30 de julho de 2016

QUEM MAIS VAI FAVORECER AS PREVISÕES APOCALÍPTICAS? HILLARY CLINTON OU DONALD TRUMP?



QUEM MAIS VAI FAVORECER AS PREVISÕES APOCALÍPTICAS? HILLARY CLINTON OU DONALD TRUMP?
 As prévias terminaram! Deu o improvável para os republicanos e o óbvio para os democratas. A guerra pela Casa Branca só começou. Teremos, aproximadamente, três meses de guerra verbal Hillary-Trump. Assuntos para cada um deles não faltam. Acusações pessoais de ambos os lados estão sobrando. Quem os eleitores vão ouvir? Quem vai demonstrar-se mais confiável? Nenhum dos dois é queridinho. Os níveis de rejeições de ambos são altos. A melhor pergunta para nós aqui é: Qual dos dois mais vai favorecer as previsões do livro do Apocalipse?
Antes de responder; falemos um pouco de cada um dos dois. Trump é bilionário e famoso nos Estados Unidos e mundo afora. Hillary não é pobre. Ela é extremamente conhecida. Trump foi acusado de desonestidade ao enriquecer. Mas, cá entre nós, é mais fácil achar uma agulha no palheiro que encontrar um ricaço que não tenha expropriado o pobre. Isso é praxe entre os ricos. Hillary é acusada de desonesta pelos casos dos e-mails. Trump odeia imigrante. Hillary é fraca. Assim dizem os analistas; tanto especialistas quanto amadores.
E os dois partidos? Como pensam o coletivo partidário? Querendo ou não, ninguém governa sozinho. Daí podemos ter uma ideia de como será o governo. O que pensa o candidato diz muito, mas não é tudo. Na verdade, governar é uma equação do que pensa o gestor e o que defende o partido ou a coalizão partidária. Outra verdade é que gestor e partido ou coalizão devem ceder para se chegar ao ponto da política. Quando se chega ao ponto, o governo anda. Quando não se chega a esse ponto, o povo sofre muito mais; já que a parte fraca sempre sofre.
Os republicanos defendem a constituição, o conservadorismo cristão, os interesses da classe alta, um intervencionismo internacional ativo, a liberdade (até de se ter uma arma). E eles não veem a questão climática como algo sério. E o candidato Donald Trump defende uma luta direta contra o terrorismo, imigração ilegal, presença de muçulmano no território americano. Ele ainda é contundente ao dizer que a América precisa ser grande outra vez na economia e na política. O mundo o vê como intolerante e tendo uma política agressiva.
Os democratas como partido defendem as minorias (negros, LGBT, pobres, latinos). Tem uma atitude acolhedora para com os imigrantes. Sua política externa é pautada pela diplomacia ao extremo. Prefere conversar a entrar numa guerra. É defensor das questões climáticas. Quer a regulação das vendas das armas de fogo. Tem simpatia com os muçulmanos. Até Obama é acusado de ser islamita. E a candidata Hillary incorpora tudo isso. Por isso que o presidente Obama disse que ninguém é melhor que ela para o cargo Commander in Chief.
E como fica as questões apocalípticas? Segundo a Bíblia e teólogos historicistas, a América vai desempenhar uma papel decisivo nos últimos dias. Pensando assim, temos que levar em conta o Apocalipse na hora de projetar o próximo presidente.
Está claríssimo nas interpretações historicistas que Vaticano e Estados Unidos vão se unir como carne e unha nos últimos dias. Sendo assim, Hillary tem mais chance. O papa e Trump já andaram se estranhando quando o pontífice esteve passando pela América Latina. Hillary defende o clima o qual Francisco já esparramou uma cartilha chamada Laudato Si (quer conhecer detalhes? Clique aqui). Trump e o partido republicano não admitem o problema climático. Os democratas não só concordam com o Papa, mas promove as ideologias discutidas pelo pontífice. O lado social dos republicanos não encanta as crenças políticas do Papa Francisco. Já as plataformas democratas encaixam com os ideais do Vaticano como uma luva na mão.
Hoje podemos dizer que Trump vai ganhar. O povão americano está encantado com o candidato republicano. O encanto é tanto que poderosos do partido tiveram que engolir o bilionário Donald Trump na conversão (meus parabéns a Ted Cruz que resistiu pessoalmente). Mas o povo não é quase nada quando poderosos estão por trás de algum interesse. E o mundo é pró Hillary, principalmente o Vaticano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário