The Bible gets clear when we consider the historics happening. And it has to be thus because "AND THE WORD BECAME FLESH AND DWELT AMONG US". Bible Code in detail see: WWW.HOPETALK.ORG. A Bíblia fica clara quando levamos em consideração os acontecimentos históricos. E deve ser assim porque "O Verbo se fez carne e habitou entre nós". Código em detalhe: WWW.BIBLIA.COM.BR | Baixe livros grátis, visite o site www.varandadelivros.com |

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

CHARLIE HEBDO, BOKO HARAM, TERRORISMO E O VALOR DA VIDA.

CHARLIE HEBDO, BOKO HARAM, TERRORISMO E O VALOR DA VIDA.

Minha mãe sempre dizia: “Para morrer, basta tá vivo”. É uma afirmação óbvia, mas carrega implicações sociais. Ninguém quer morrer! E está certo; pois quando Deus criou o homem tinha a intenção de torná-lo imortal. A busca incessante da imortalidade é uma das maiores provas que temos que foi Deus que nos criou. E, por outro lado, a vontade e ação da justiça com as próprias mãos, em todas as suas formas, é uma das provas contundente que a política do matar tem raízes no grande conflito cósmico.



Vivemos em sociedade multicultural. O jeito de viver dos povos os tornam diferentes, e é sábio aceitar isso. É direito de todos cultuar o que quiser, como quiser, onde quiser. É inviolável o viver peculiar! Todos têm livre arbítrio garantido por Deus. Em toda Bíblia, livro sagrado e voz de Deus, encontramos evidências explícitas sobre o direito de ir e vir do ser humano no planeta terra. A despeito da vontade do Criador, todos são livres de viver como quiser. O dado concreto e perturbador é a questão dos limites desrespeitados por intolerantes.



Em toda história bíblica, Deus trabalha muito bem os limites. O Criador respeita os limites individuais; e nós devemos fazer o mesmo. As pessoas têm liberdade para atuar, viver. Deus sabe disso e leva isso a sério. No entanto, entre suas criaturas vem multiplicando os intolerantes às escolhas individuais e tribais. O grupo A lutam contra grupo B. E mesmo facções do mesmo grupo brigam entre si. O desrespeito ao livre arbítrio é gritante as imposições que as pessoas sofrem. Isso não é novidade do nosso século. Os relatos bíblicos mostram que isso acontece desde os primórdios. Nós cristãos identificamos Abel e Caim, fato registrado em Gênesis, como o primeiro caso de repressão ao livre arbítrio, liberdade de escolha, invasão dos limites individuais, imposição.

O presente século é diferente porque temos a mídia. As repercussões dos casos do passado compreendiam ao tamanho de seu povo. Hoje o mundo é uma aldeia. Questão de segundos; todos sabem. E em questão de segundos todos vêem o tratamento diferenciado com as vidas. Todos vêem, mas pouquíssimos enxergam como uns valem muito e outros valem tão pouco. Além de termos que sofrer com a violência da imposição; temos que ser apunhalados pelo tratamento diferenciado às vidas. Aos olhos egoístas, preconceituosos e parciais; os brancos merecem militância. Os ricos devem ser protegidos. Os ocidentais devem ser cultuados. Aos negros, pobres e sofredores restam-lhes apenas a lamentação bem tímida. Estou falando dos jornalistas franceses e dos cristãos vítimas do Boko Haram. Dia 03 de janeiro esse grupo terrorista mata 100 pessoas na Nigéria, e quanto sabem disso? Dia 07 de janeiro atiradores matam 12, em Paris, França; e o mundo chora e protesta!


A questão é muito mais profunda! Eu poderia dar um enfoque social, mas quero enfatizar o lado espiritual. Embora muitos não concordam, mas a espiritualidade perpassa por todos os âmbitos de uma pessoa, inclusive social. Há uma frase que é profética. Esses episódios mostram a cumprimento e a veracidade do conteúdo dessa frase: “Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno” 1 João 5:19. Para Deus temos um valor inestimável, somos todos valiosos; mas para o mundo, não é assim. O mundo é um reflexo do seu príncipe!

O mundo reagiu espetacularmente contra os terroristas da revista Charlie Hebdo; mas cruzou os braços frente ao Boko Haram. Os presidentes do mundo mandaram condolências à França; mas nada dizem a Nigéria. Um dado interessante e decepcionante é que a revista é ateia. A orientação editorial da revista é ateia e sobrevive do ataque ao sagrado das religiões monoteístas: cristianismo, judaísmo e islamismo. O mundo chora a morte de uma dezena de ateus e não dão moral aos massacres de centenas de cristãos. Será que é só por serem negros, pobres, sofredores que eles não tiveram manifestações acaloradas nas mídias?

O que eu consigo ler é que o mundo jaz na mão do inimigo. Há uma guerra entre o bem e o mal. Há dois generais com seus respectivos exércitos. De um lado a Bíblia apresenta Jesus, e do outro se apresenta; o que o apóstolo João chama de antiga serpente, grande dragão, Diabo e Satanás. Esse ser promove todas essas injustiças e usa pessoas que se deixaram ser enganadas por ele. E depois de tudo feito, joga na conta de Deus.



O apóstolo João diz que Satanás veio para “roubar, matar e destruir” (S. João 10:10). Ele quer destruir a religião e principalmente a cristã. Ele promove essas barbáries para os homens questionarem Deus, acusarem Deus. As pessoas não querem parar e entender o grande conflito, mas estão prontas a questionarem Deus. Bilhões estão caindo no jogo do maligno. Você, neste momento, está sendo convidado a  entender o grande conflito. Se não quer e nem tem interesse; digo que você também não tem o direito de questionar Deus (acusar Deus). É deselegante questionar alguém sobre um assunto que não se conhece.


Sou contra todo tipo de violência. Sou contra o que aconteceu com a revista Charlie Hebdo. Sou contra o que Boko Haram faz. O ateu tem o direito de ser e defender seu ponto de vista. O Boko Haram tem direito de conduzir a vida deles como quiser. Mas ambos deveriam saber e praticar a inviolabilidade do livre arbítrio do outro. Forçar, oprimir, ridicularizar, perseguir, matar são coisas do Diabo. Conjugar esses verbos na prática é sair dos próprios limites da liberdade de expressão e invadir os das outras pessoas. Como diz o Dr Augusto Cury, temos apenas que “expor nossas idéias e não impor”. Sábias palavras!

* IMAGENS TIRADAS DA INTERNET

Nenhum comentário:

Postar um comentário