The Bible gets clear when we consider the historics happening. And it has to be thus because "AND THE WORD BECAME FLESH AND DWELT AMONG US". Bible Code in detail see: WWW.HOPETALK.ORG. A Bíblia fica clara quando levamos em consideração os acontecimentos históricos. E deve ser assim porque "O Verbo se fez carne e habitou entre nós". Código em detalhe: WWW.BIBLIA.COM.BR | Baixe livros grátis, visite o site www.varandadelivros.com |

domingo, 4 de outubro de 2015

PAPA FRANCISCO: LÍDER POLÍTICO OU RELIGIOSO VISITANDO EUA - 2015

PAPA FRANCISCO: LÍDER POLÍTICO OU RELIGIOSO VISITANDO EUA – 2015
Foi histórico! Discursar no Congresso Americano é pra poucos. Ser o primeiro Papa a usar o parlatório, isso foi para Mario Jorge Bergoglio, ou mais conhecido como Papa Francisco. Ser o primeiro Papa a discursar na ONU tendo a bandeira do Vaticano tremulando junto as demais; isso foi para a presente autoridade moral mundial. Ser aplaudido de pé tanto no Congresso Americano quanto na ONU é só para os fortes. E não existe ninguém mais forte que o Papa Negro.

É popularmente sabido que os Jesuítas usavam, no início da Ordem, uma capa preta. Os jesuítas seguem e defendem o Papa que tem a capa branca. O líder dos Jesuítas é considerado Papa Negro. A partir de 2013 houve a unificação de liderança. O Papa vestiu a capa preta. A Ordem Jesuíta sempre serviu os interesses do Papa. Agora o Papa servirá, depois de tantos séculos sendo servido; os interesses da Ordem da Companhia de Jesus.

Segundo reportagem do NYTimes, o então líder do Congresso Americano, o republicano Boehner articulou tudo. Sendo católico praticante, passou duas décadas tentando levar o Papa no lugar onde saem as leis americanas. É muito provável que isso só foi possível por causa da habilidade política jesuítica por trás de tudo.

Se antes as pessoas ficavam confusas quanto a representatividade do Papa, agora não há mais. A viagem de 10 dias que Francisco fez a Cuba e aos Estados Unidos deixou claro o tom político de seu pontificado. João Paulo II foi um gigante na política; mas Francisco já o ultrapassa em influência em todo mundo. Com menos de 3 anos de pontificado, o Papa Francisco é aclamado e adorado por onde passa e não passa. Tudo isso graças à habilidade política dos Jesuítas aliado às retóricas da justiça social, combate à pobreza e aos cuidados com o planeta.

2015 está sendo o ano do Papa. Creio que ele será o próximo ganhador do Nobel da Paz. Duas coisas o puseram em alta estima entre os crentes e ateus: a mediação entre EUA-Cuba e a encíclica Laudato Si que fala dos cuidados que devemos ter com o planeta. Muito oportunista, ou foi tudo programado? Não sei te dizer; mas tenho certeza que Francisco fechará 2015 com chave de ouro ao ser protagonista no histórico COP21 que se realizará em dezembro em Paris. Provavelmente a proposta mais ousada nos acordos que lá se firmarão virá dele. Nunca se falou tanto em um COP, como se está falando nesse. Laudato Si foi tão contundente que até Obama alinhou seu discurso verde a ela. Até Paris serão seis meses contado do lançamento da Encíclica Verde.

A viagem que Francisco fez a América serviu para a) consolidar os poderes do Vaticano na América; b) despertar as nações para agir em torno de uma agenda; c) mostrar Francisco como autoridade “moral” mundial de fato; e d) iniciar uma coalizão mundial para salvar o planeta da degradação ambiental. Creio que ele conseguiu tudo isso, pois fora aplaudido de pé em todos os seus discursos. Isso significa “estou contigo!”. As coisas de magnitude global acontecem lentamente, mas essas questões e agendas do Vaticano estão muito rápidas!

Em artigo intitulado “WhatDoes Pope Francis Believe?” (Em que o Papa Francisco Acredita?), Ross Douthat tenta definir o Papa. Definí-lo é difícil; seguí-lo, não. O mundo não acha difícil seguir as ideias de Francisco. Usando a Bíblia e a Tradição, ele consegue entrar e sair em todas as camadas sociais e religiões. Os poderosos o aplaudem; e os pobres e oprimidos também. Todos o adoram!

A viagem de Francisco a América, para mim foi uma prova cabal de cura daquela ferida mortal que recebera em 1798. Agora só nos resta esperar os acontecimentos horríveis descritos em Apocalipse 13, 14, 15 e 16. Se a Bíblia estiver certa; (eu creio piamente que está) alguém vai ter que executar as más obras. E não existem outras instituições, historicamente falando, poderosas no mundo com todas as características como o Vaticano e Estados Unidos da América. Elas, as duas instituições, são as protagonistas de tudo! Isso é o que se pode ler na profecia de Daniel e João.

Nenhum comentário:

Postar um comentário